RCCRS
Notícias da Igreja
 
 
08
Jun
Quem se nutre do Pão não pode ficar indiferente, diz Papa
Quem se nutre do Pão não pode ficar indiferente, diz Papa

Neste domingo, 7, antes de rezar a oração do Angelus, o Papa Francisco refletiu no balcão do Palácio Apostólico sobre a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, pois em muitos países, como a Itália, hoje é celebrado o Corpus Christi. Aos fiéis e turistas presentes na Praça São Pedro, o Pontífice dirigiu antes de tudo, um sorridente “bom dia”, recebendo em troca um longo aplauso.


O Pão não é apenas alimento físico


O Evangelho do dia narra a instituição da Eucaristia, realizada por Jesus durante a Última Ceia, no cenáculo de Jerusalém. Ali, Jesus partiu o pão e o dividiu entre os seus discípulos, anunciando que ele era a sua carne para a salvação do mundo; que quem o comesse habitaria Nele.


Com este gesto e com estas palavras, Jesus atribui ao pão uma função que não é mais a de simples alimento físico, mas torna a sua Pessoa presente em meio à comunidade dos fiéis.


Após explicar este conceito, o Papa continuou dizendo que “não basta afirmar que Jesus está presente na Eucaristia, mas é preciso ver, a partir dela, a presença de uma vida doada. Quando pegamos e comemos aquele Pão, nós nos associamos à vida de Jesus, entramos em comunhão com Ele, nos comprometemos em realizar a comunhão entre nós, a transformar a nossa vida em dom, principalmente aos mais pobres”.


Comendo o pão, somos todos do mesmo corpo


Segundo o Papa, Corpus Christi evoca esta mensagem solidária e faz acolher o convite à conversão, ao serviço, ao amor e ao perdão. Encoraja a todos para imitar aquilo que é celebrado na liturgia.


“O Cristo que nos nutre com as espécies consagradas do pão e do vinho, é o mesmo que nos vem ao encontro todos os dias. Ele está no pobre que estende a mão, está no sofredor que implora ajuda, está no irmão que pede a nossa disponibilidade e aguarda a nossa receptividade, está na criança que ainda não sabe nada de Jesus, da salvação, que não tem fé. Está em todo ser humano, inclusive no mais pequenino e indefeso”.


Sendo assim, prosseguiu, “quem se nutre do Pão de Cristo não pode ficar indiferente diante de quem não tem o pão cotidiano. Este é um problema cada vez mais grave”.


Mais solidariedade e acolhimento


O Papa conclui pedindo que a festividade de Corpus Christi inspire e alimente sempre mais a cada um, o desejo e o compromisso por uma sociedade acolhedora e solidária.


“Confiemos este nosso desejo ao coração da Virgem Maria, Mulher eucarística. Que Ela suscite em todos a alegria de participar da Santa Missa, especialmente aos domingos, e a coragem alegre de testemunhar a infinita caridade de Cristo”. Em seguida, Francisco rezou a oração mariana dominical e concedeu a todos a sua benção apostólica.


Fonte: Canção Nova

Compartilhe está Notícia
Indique a um amigo
 
 

Copyright © 2014 Renovação Carismática Católica - Rio Grande do Sul.
Todos os direitos reservados.